18 janeiro 2006

E quando o líder não está?

Uma das formas de medir a vitalidade de uma comunidade, é ver o que acontece quando o líder se ausenta. Uma comunidade verdadeira continua a agir e a avançar mesmo quando o líder se ausenta, ao passo que uma comunidade dependente do líder hiberna durante a sua ausência, fazendo o mínimo necessário para a subsitência da comunidade.

O líder tem o papel de motivar as pessoas a desenvolverem e praticarem os seus dons. O principal papel do líder não é mandar fazer, é mostrar como se faz e motivar outros a fazê-lo. Se as pessoas estão dependentes do líder, o principal culpado é ele próprio, pois cabe a ele inverter a situação.

4 comentários:

Flor disse...

um bom lidér é um lider " invisivel"
Bonito para reflectir!
beijo

Brian disse...

um forte amén!

jaime fernandes disse...

Olá Nuno. Tu afirmas que "Se as pessoas estão dependentes do líder, o principal culpado é ele próprio, pois cabe a ele inverter a situação." Creio que as coisas não são assim tão "simples". Muitas vezes os "líderes" (e desculpa eu dizer isto, mas não gosto da palavra líder, gosto mais da palavra "servo"), "esfolam-se" para inverter esta situação, mas as pessoas não querem mudar. Por mais motivação e exemplos de como fazer, para muitas pessoas é muito mais cómodo ver o "servo" fazer porque para isso Deus o chamou.

Um abraço e Deus te abençoe!

Nuno Barreto disse...

Sem dúvida que um povo que está habituado a que o líder faça tudo, dificilmente será modificado, embora nada seja impossível. Quando a responsabillidade não é do líder actual, é sem dúvida dos anteriores, que criaram a situação.