24 janeiro 2006

Levamos as coisas demasiado a sério

Afinal de contas, uma igreja é uma família, não é um empresa. Se não há espaço para nos divertirmos e para rirmos, se a "obra" se torna mais importante que os relacionamnetos, do que é que tudo isto serve?

6 comentários:

Anónimo disse...

Jesus mostrou esse mesmo "espaço", por isso diziam que ele era "glutão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores." (Mateus 11:19)

jaime fernandes disse...

Fui eu que escrevi o comentário anterior

Nuno Barreto disse...

Eu não teria dito melhor :)

JOINCANTO disse...

Concordo 100%!

Vítor Mácula disse...

Caro Nuno Barreto.

Nesse caso, a "obra" não seria... vida! ;)

Um abraço.

Filipe Spinner disse...

aqui eu e tu estamos de total acordo