30 novembro 2005

O problema das frases feitas

Já tinha falado disto neste artigo, mas hoje estava a pensar um pouco mais sobre o assunto. Qual é o objectivo de andar com um cartaz a dizer "Eu sou de Jesus"? Por mais que eu consiga pensar, isso não tem qualquer objectivo evangelístico. Ninguém vai começar a seguir Jesus só porque eu levanto um cartaz com uma frase feita. Muito pelo contrário, vão rotular-me de fanático longe da realidade do dia a dia.

Depois de pensar e pensar, cheguei à conclusão que a única razão possível é para me gabar, para dizer que sou melhor do que os outros. E depois pus-me a pensar na quantidade de eventos "evangelísticos" que não são mais do que um grupo de cristãos a se gabarem daquilo que são. Entristece-me isso. Entristece-me que os cristãos estejam mais preocupados em se gabar, do que em mostrar no dia a dia o que significa ser de Jesus.

6 comentários:

Luis Castanheta disse...

Desculpa responder-te com outra questão, mas porventura não estarás a tentar ser "mais papista que o papa ? ".
Um Abraço.

Nuno Barreto disse...

Sinceramente, não percebi a pergunta...

Lenita disse...

Eu também não percebi a pergunta. Ela não se coaduna com a preocupação filtrante da verdade que dominou toda a vida do apóstolo Paulo, por ex..
Apoio totalmente a tua reflexão. Devemos fazer uma revisão prática das nossas acções e sua adequação aos fins - regularmente. Senão instauram-se tradições, vacas sagradas que são difíceis de erradicar mais tarde.
Mais difícil e correcto do que andar a levantar cartazes e a bater nos "mausinhos pecadores" de fora, é seguir num discipulado a sério, que possa ser um exemplo brilhante (ofuscante) que atraia pessoas a Cristo.
Abraço da Alemanha

Nuno Barreto disse...

Concordo absolutamente contigo, Lenita.

Luis Castanheta disse...

Demoraria demasiado tempo a explicar aquilo que desejei dizer, e penso não ser este o espaço propicio para o fazer, mas acima de tudo respeito a opinião de todos aquele que não entenderem ou até discordarem do meu ponto de vista.

Que i Senhor Ricamente vos Abençõe.

Ver para crer disse...

Caro amigo:

Já algumas vezes ouvi a mesma pergunta. E respondo com um caso pessoal.
Uma frase dum pequeno papel. Afixado na Semana Santa em várias árvores. A frase dizia:
«Jesus morreu para te salvar»
Tudo tão simples mas levou-me a pensar no amor de Jesus por mim. E a mudar de vida.
Por isso aprendi a valorizar estas formas de evangelização. Se elas sensibilizarem nem que seja só uma pessoa, já valeu a pena.