16 setembro 2005

A medicina e a evolução

Parece-me a mim que a medicina está a estragar o processo evolutivo da espécie humana. Através da medicina estamos a perpetuar defeitos genéticos, e a não permitir que os mais fracos desapareçam, deixando assim de contaminar com os seus maus genes as próximas gerações. Esta é a análise fria.

Porque é que ao fazer uma afirmação destas, qualquer pessoa começa com comixões? Porque de repente, se não fosse a medicina, muitos de nós tínhamos morrido. Seja por doenças genéticas, congénitas, cancros, gravideses problemáticas, ou outras doenças esquisitas; todos nós conhecemos várias pessoas que teriam morrido se não fossem os avanços mais recentes da medicina. Todos nós temos pessoas que amamos que continuam entre nós por causa disso, e estamos gratos por isso.

Porquê esta contradição? Será que esta coisa chamada amor é um impedimento para que a humanidade tenha um futuro? Ou será que há muito mais do que um processo evolutivo? E se o amor é algo contra-producente à evolução, então porque é que no processo evolutivo criámos esta capacidade? Ou será que toda essa evolução (se houve evolução) foi um processo orientado por alguém inteligente? Ou seja, por Deus?

5 comentários:

Roberto Kalley disse...

Excelente!
Nada mais.

Voice_Of_The_Opressed disse...

Como Ateu e humanista que sou vejo-me obrigado a comentar este post, sem duvida controverso e mais do que opurtuno, dava pra ficar aqui a falar uma eternidade mas vou ser breve, questionas-te (penso eu) se nao seria melhor deixar a naturezar tomar o seu curso pq supostamente "um ser de inteligencia superior" organizou tudo isto de modo perfeito...pois bem a meu ver este é um mundo mais do que imperfeito, e nós, só podemos evoluir enquanto especie graças aos desenvolvimentos cientifico tecnicos e sociais que atingimos!! É a humanidade em si mesma que estaria em jogo se tal nao se aplica-se, nao tem nada a ver com o amor mas sim com a necessidade, posso nao gostar de um individuo mas isso nao significa que vá mata-lo, agora imagina se oq referiste se aplica-se? "mim mais forte mim matar" Portanto creio que nao podemos misturar religiao e sentimentos como o amor com sobrevivencia humana, mas há pessoas que vivem de acordo com aquilo que referiste, e acabam por vezes por morrer em agonia de uma doença que teimam em nao curar, ou com esperanças que "o senhor" os salve ou veem partir entes queridos que amam tentando consolar-se depois nas suas ideologias Pró-natura, O homem fez-se a si proprio e só ele pode salvar-se ou destruir-se.

Nuno Barreto disse...

Obrigado pelo comentário, mas gostaria de deixar algumas respostas.

Primeiro, não defendo que a natureza deva tomar o seu curso, defendo que devemos fazer o máximo possível para que as pessoas possam ser curadas. E claro que o mundo é imperfeito, e na maioria por culpa do homem (heis porque não acredito no humanismo, pois não acredito na capacidade de o homem consertar a coisa).

Segundo, não salvar uma pessoa da morte é diferente de matá-la. Mas o amor que temos pelas pessoas leva a que queiramos salvá-las a todo o custo, o que é bom, e a meu ver sinal de que Deus está a agir no homem ainda hoje.

Terceiro, eu percebo que isto cause confusão, mas eu não falei de religião, mas sim de um Deus. E o Deus em quem eu acredito, sendo eu cristão, é um Deus, que nos deu capacidades de corrigir muitos problemas, entre eles algumas doenças. E como tal, essas capacidades são para usar.

Eu compreendo que sejas humanista, visto que tens a certeza que Deus não existe e consegues prová-lo (é isso que significa ser ateu, senão serias agnóstico). Tens de ter esperança na humanidade, pois não tens mais nada no qual depositar a tua esperança, e o ser humano precisa de uma esperança, mas parece-me a mim que a humanidade em vez de estar a evoluir está a desevoluir...

Voice_Of_The_Opressed disse...

Sim tens razão, a humanidade esta a desevoluir, eu acredito na capacidade do ser humano para mudar, na sua vontade é outra historia, infelizmente...

Nuno Barreto disse...

Então nisso estamos absolutamente de acordo :)

Eu também acredito que o ser humano tem em si a capacidade de mudar. Mas só isso não basta. Claro, como cristão, acredito que há mais do que isto, e que no fim Deus restaurará todas as coisas. Mas antes disso, segundo a Bíblia, as coisas vão estar cada vez piores, até que virá o fim em que tudo será restaurado.