22 setembro 2005

Que se lixe a natureza

Que se lixe a reciclagem, e o poupar água, e os transportes públicos. Essa é a atitude na prática da maioria dos portugueses. Se perguntarmos directamente, todas as pessoas dizem que se deve cuidar da natureza. Mas quando isso exige algum esforço constante da nossa parte, ou pior ainda, mudança de hábitos, então que se lixe. Os contentores da reciclagem estão a mais de 100 metros da porta de casa? Então que se lixe, a culpa é da câmara que não põe os contentores aqui ao pé. Falta água? Se os outros não gastam menos porque hei-de eu gastar? Há muita poluição no ar? Não é minha culpa, há aí muitos que poluem bem mais do que eu.

E a igreja, que devia de servir de exemplo pela positiva, vai atrás.

2 comentários:

jaime fernandes disse...

Nuno. Aquilo que tu dizes aqui é pertinente. Em relação aos contentores da reciclagem, é interessante porque, se eles estivessem ao sair da nossa porta também não iríamos gostar por causa do cheiro e do lixo que sempre se espalha à volta dos eco-pontos. Ainda bem que estão afastados da porta da minha casa, até é um pretexto para fazer exercício.
Quanto às igrejas, durante o acampamento da Geração J falamos também deste aspecto e a partir daí a ieba colocou vários baldes para a separação do lixo. Creio que as igrejas deveriam também ensinar os seus membros a cuidarem da Natureza. Acho que quando o Senhor nos pedir contas da nossa vida, certamente que Ele também irá perguntar o porquê de não separarmos o lixo...
Tem um bom fim-de-semana.

Nuno Barreto disse...

Fico muito feliz de saber que a vossa igreja está a dar o exemplo nisso. É de mais exemplos destes que precisamos.