08 julho 2005

Desperta ó tu que dormes

Desperta ó tu que dormes
Levanta-te do teu marasmo
Deus quer fazer de ti algo novo
Deus quer levantar-te
Não olhes mais para os teus ídolos
Renova o teu coração
Porque Deus o quer encher de luz
Levanta-te e não olhes para trás
Eis que tudo é novo
Eis que tudo é belo
Eis que tudo é novo
Eis que depende de ti
Porque Deus está pronto
E quer levantar-te
Só tens que deixar

9 comentários:

Paula disse...

É da tua autoria Nuno?
Muito bonito e ilustra coisas muito necessárias...

Nuno Barreto disse...

É meu é.

Não digam nada à minha Paula, ela pensa que a minha veia poética acabou quando casamos :)

Paula disse...

Então muitos parabéns...
Nahh, a veia poética nunca se acaba. POde por momentos permitir que circule menos sangue, mas ela está lá...

jc disse...

:) muito bonito... :D

JOINCANTO disse...

Cada novo dia em que despertamos é uma oportunidade que temos para despertarmos para Deus.

Vilma disse...

Muito bonito! :))

Nuno Barreto disse...

isto já são elogios a mais. nem sequer rima...

Paula disse...

Mas pelo menos para mim, as poesias mais bonitas são as que não rimam... bem, mas eu sou um bocado suspeita pq tenho alergia às coisas rígidas e às normas...
Por isso, acho a tua poesia digna de alguém que integra uma Igreja simples

Paula do Ó Barreto disse...

Pois, pois,

Fico feliz porque o meu Nuno sempre diz que não tem talentos nenhuns. Afinal parece que existe aí qualquer coisinha artística!!!
Amo-te e tenho muito orgulho em ti!!:)